Últimas notícias

Voltar

Brasil é o segundo país que mais emprega em energia renovável - 25/05/2015

O Brasil é o segundo país que mais emprega na indústria de energia renovável, com mais de 934 mil postos de trabalho relacionados à energia eólica, solar e outras fontes consideradas menos poluentes. Os dados constam deumnovo estudoda Agência Internacional de Energia Renovável (Irena).

Quem lidera a lista é aChina, com quase 3,9 milhões de postos de trabalhos 'verdes', que equivalem amais de 40% dos cerca de 7,7 milhões de empregos diretos e indiretos registrados no setor em todo o mundo, em 2014.

O número de empregos na área cresceu 18% no ano passado comparado a 2013, quando 6,5 milhões de pessoas estavam empregadas.

Atrás do Brasil, na terceira colocação, estão os Estados Unidos, com 724 mil postos.

No Brasil, a indústria de bioenergia é a que mais gera empregos entre as renováveis, com 845 mil postos de trabalho

De acordo com o estudo, a área da indústria de energia renovável que mais emprega em todo o mundo é a solar fotovoltaica, com 2,5 milhões de pessoas.

Bioenergia
Ela é seguida pela indústria de biocombustíveis líquidos, com 1,8 milhão de pessoas empregadas. Em terceiro, aparece a eólica, fonte que, pela primeira vez, passou a marca de 1 milhão de empregos.

No Brasil, a indústria de bioenergia é a que mais gera empregos entre as renováveis, com 845 mil postos de trabalho, o que torna o país o empregador líder em biocombustíveis no mundo.

Sua indústria eólica também cresce rapidamente e já soma 35,8 mil postos (segundo a contagem de 2014), um aumento de 12% comparado ao ano anterior.

Ásia lidera
A maior parte dos novos empregos no setor de energia renovável estão na Ásia, onde estão cinco dos 10 países do mundo com mais postos de trabalho (China, Índia, Indonésia, Japão e Bangladesh).

União Europeia e os Estados Unidos agora representam 25% dos empregos globais de energia renováveis, em comparação com 31% em 2012.

"A energia renovável firma-se como um grande empregador global, gerando fortes benefícios econômicos e sociais em todo o mundo", destacou em nota o diretor-geral da Irena Adnan Z. Amin.

Esse aumento está sendo impulsionado, em parte, pelo declínio dos custos de tecnologia de energia renovável, o que cria mais postos de trabalho em instalação, operação e manutenção.

Fonte: http://www.ecodesenvolvimento.org/posts/2015/maio/brasil-e-o-segundo-pais-que-mais-emprega-em#ixzz3b