Últimas notícias

Voltar

EVENTOS: 3º Fórum Ambiental e Florestal de Juiz de Fora - 27/02/2015

O Fórum Ambiental e Florestal de Juiz de Fora chega a sua 3ª edição apostando, segundo seus organizadores, Leonardo Resende e Elesier Gonçalves, que a atual crise ambiental na qual o Brasil e o Mundo se encontram,tem seu lado positivo.

Eles acreditam que grandes mudanças ocorrem com mais freqüência em momentos de crise, pois muitas decisões que levam a quebra de paradigmas apresentam um caráter impopular e anti-econômico sendo postergadas para momentos mais oportunos,que nunca chegam.

Os organizadores destacam que “quando o diagnóstico é de uma doença grave, nem sempre a escolha é por um tratamento mais conveniente, as vezes se faz necessário tomar um remédio amargo para curar o paciente. Nesse contexto se enquadram as mudanças climáticas, como podemos citar a escassez de água que ocorre agora no Brasil; e a grande dependência mundial dos combustíveis fósseis, como podemos citar a péssima qualidade do ar na China que, devido a grande poluição de CO2,virou questão de saúde pública nacional.”

Leonardo sugere que “agora, o homem depara-se com um ponto divisor de águas, no qual o grande desafio é mudar o atual modelo econômico de exploração dos recursos naturais agressivo ao meio ambiente para um novo modelo mais sustentável. Inserido nesse contexto, o crescimento da população mundial apresenta grande aceleração e traz uma pressão adicional para a produção sustentável".

Já Elesier afirma que: “o Mundo da “Economia Verde” ou “Economia de Baixo Carbono” pode ser tão rentável ou mais rentável do que o mundo alimentado pelo combustível fóssil. Vale assinalar que o Brasil é um dos raríssimos países do mundo em que a economia é mais competitiva nesse cenário de mudanças; por isso, sua população tem mais a ganhar do que a perder nessa nova realidade, visto que pode gerar produtos e serviços mais competitivos do que outros países na Economia de baixo carbono do que na atual.

Em busca de respostas ao cenário acima contextualizado, o 3º Fórum Ambiental e Florestal de Juiz de Fora propõe:

- Na AGENDA AMBIENTAL o evento se propõe a ser um catalisador de iniciativas a serem discutidas e implementadas para a obtenção da Preservação dos Recursos Naturais e da obtenção de uma Pegada Ecológica de menor impacto.

- Na AGENDA FLORESTAL a proposta é de se constituir as Florestas Plantadas como um dos Pilares da Conservação Ambiental, uma vez que elas contribuem para diminuir a pressão sobre as Matas Nativas ao fornecerem produtos florestais de origem renovável.

Abaixo segue o briefing de 3 palestras que ocorrerão no Fórum:

- Eduardo Araujo do IGAM, Instituto Mineiro de Gestão de Águas, apresentará a palestras de tema: Sem Água ... Sem Vida.

Eduardo Araujo é Biólogo com Especialização em Educação Ambiental e atualmente exerce o cargo de Analista Ambiental no importante Instituto Mineiro de Gestão de Águas.

Aqui vale destacar que o Estado de Minas Gerais é conhecido como a "caixa d'água" brasileira, numa referência à relevância das suas bacias hidrográficas. É produtor de água em seus 58,6 milhões de hectares. As principais bacias que compõem a rede hidrográfica do Estado são as dos rios Doce, Grande, Jequitinhonha, Mucuri, Paraíba do Sul, Paranaíba, Pardo e São Francisco.

Segundo Eduardo:

“Irei apresentar no Fórum o panorama atual das bacias hidrográficas na Zona da Mata do Estado de Minas Gerais. No desenvolvimento de minha palestra, serão relacionados os efeitos das ações antrópicas com os conseqüentes fenômenos climáticos que alteram o ciclo das águas.”

“Uma das alternativas para minimizar os prejuízos consiste na manutenção e recuperação de áreas de cabeceiras de pequenos afluentes de bacias hidrográficas com a finalidade de melhorar a qualidade e aumentar a quantidade de água disponível, visto que esse recurso natural é essencial à preservação da vida no planeta. Para concluir a apresentação, abordarei como a atividade de recomposição da vegetação nativa prevista no atual Código Florestal pode ser enquadrada como serviços ambientais e trazer renda adicional ao negócio rural.”

- Terezinha Martins do WWF-Brasil, irá abordar o tema: Pegada Ecológica

Terezinha Martins é Bióloga com Especialização em Sustentabilidade, atualmente exerce o cargo de Analista de Conservação do Programa Cerrado – Pantanal do WWF

. Segundo Terezinha:

“Em minha palestra irei explicar os conceitos sobre a Pegada Ecológica como uma metodologia de contabilidade ambiental que avalia a pressão do consumo das populações humanas sobre os recursos naturais.”

“Estudos mostram que, desde o final dos anos 1970 do século passado, a demanda da população mundial por recursos naturais é maior do que a capacidadedo planeta em renová-los. Dados mais recentes demonstram que o ser humano utiliza cerca de 50% a mais do que o quetem disponível em recursos naturais, ou seja, a sociedade precisa de um planeta e meio para sustentar seu estilo de vida atual. Caso o ritmo de crescimento da população e consumo se mantenha a demanda de recursos naturais atingirá anecessidade de 2,7 vezes a capacidade de produção da Terra no ano de 2050.”

- João Comério, da Innovatech Negócios Florestais, apresentará a palestra sobre: Competitividade do Setor Florestal Brasileiro

João Comério é Engenheiro Florestal com Especialização em Gestão pela Columbia University, foi Vice Presidente Florestal da IntenatinalPaper, exerceu na Suzano Papel e Celulose os cargos de Diretor Executivo da Unidade de Negócio Florestal e Diretor de Sustentabilidade e RelaçõesInstitucionais. Hoje ocupa o cargo de CEO da Innovatech Negócios Florestais, empresa de Gestão e Consultoria tendo como pilares a inovação e tecnologia.

Segundo João:

“Na minha apresentação irei abordar o cenário econômico brasileiro e o crescimento do setor florestal nos últimos anos. No desenvolvimento da palestra mostrarei as vantagens competitivas, desafios e oportunidades do setorflorestal brasileiro. Serão mostradas as ações para que a competitividade das florestas plantadas brasileiras se mantenha nos próximos anos, como podemos citar as questões como os desafios de gestão, inovação, tecnologia, barreirasestruturais, ações institucionais, entre outras”.

Os organizadores do 3° Fórum Ambiental e Florestal de Juiz de Fora esperam reunir um publico aproximado de 200 profissionais com as mais diversas formações, mas com interesses nos temas a serem apresentados pelos 15 palestrantes, executivos e especialistas de referência internacional, para debater sobre as mais recentes práticas, tendências, tecnologias e modelos de gestão sustentável.

O evento acontecerá no Hotel Constantino, em Juiz de Fora (MG), nos dias 13 e 14 de março de 2015.